A 34ª Jornada Mundial da Juventude acontece de 22 a 27 de janeiro no Panamá, com o tema: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38).

 

 

Nos dias 22 a 27 de janeiro, milhares de jovens católicos, provenientes de todas as partes do mundo, estarão reunidos no Panamá para a 34ª Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Realizadas desde 1985, as JMJs são uma demonstração pública de fé, na qual os jovens participam de catequeses, atividades culturais, celebrações e momentos de confraternização, além dos eventos centrais: a via-sacra, a vigília e a missa de encerramento com o Papa Francisco.

 

Este ano, sob o tema “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38), a Jornada assume um significado especial por ser realizada pouco tempo depois do Sínodo dos Bispos no qual a Igreja refletiu sobre “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Ajudar o jovem a compreender a própria vocação e a seguir confiante no projeto que Deus preparou para sua vida é o centro da JMJ 2019.

 

Na vídeomensagem em preparação à 34ª JMJ, o Papa Francisco parte do tema da Jornada e afirma que Maria respondeu com um “sim” audaz e generoso ao chamado de Deus por compreender o segredo da vocação: “sair de si mesmo e pôr-se a serviço dos outros”. Para o Santo Padre, “colocar-se a serviço do próximo não significa somente estar prontos para a ação. É preciso também dialogar com Deus, numa atitude de escuta, como fez Maria”.

 

Francisco ressalta a força transformadora da juventude e que existem muitas vocações: ao matrimônio, à vida consagrada, ao sacerdócio. O importante é descobrir o que o Senhor espera de nós e ter a coragem de dizer sim. Na iminência da Jornada Mundial da Juventude, o Papa deseja que a Virgem acompanhe todos os peregrinos “e que o seu exemplo os ajude a ser audazes e generosos na resposta”.

 

Atualidade da mensagem de Jesus

As Jornadas Mundiais da Juventude foram uma iniciativa do Papa João Paulo II. São celebradas anualmente em âmbito local e, a cada três anos, ocorre o encontro internacional, reunindo milhares de peregrinos de mais de 150 países, cada vez em uma cidade diferente. A última JMJ internacional, em 2016, realizou-se em Cracóvia, na Polônia, e a anterior foi a JMJ Rio-2013, no Brasil. Em ambas, cerca de 2,5 milhões de pessoas participaram dos eventos centrais, afirmando o dinamismo e a atualidade da mensagem de Jesus.

 

O encontro dura vários dias e é dividido em duas partes. Primeiro, há uma “pré-jornada”, na qual os jovens peregrinos vivenciam a espiritualidade cristã nas dioceses, convivendo com as famílias e comunidades em diversas regiões do país anfitrião. Em 2019, os “Dias nas Dioceses” acontecem também na Nicarágua e na Costa Rica, além do Panamá, de 17 a 20 de janeiro.

 

A segunda parte da JMJ é a que engloba as catequeses, o Festival da Juventude (com eventos culturais, exposições e apresentações de música, dança e teatro) e os encontros com o Papa nos atos centrais.

 

Uma novidade da JMJ 2019 é o “Renova-me”, organizado no Parque Omar Torrijos, na capital panamenha. Nos dias 22 a 25, será oferecido aos jovens um percurso para o encontro com Jesus Cristo, iniciado com a recepção dos peregrinos, visita à Gruta da Virgem Maria para que possa ser feito um exame de consciência e em seguida os confessionários, nos quais sacerdotes e bispos voluntários atenderão nos idiomas oficiais da JMJ: espanhol, inglês, italiano, francês e português.

 

Encontro com o Papa

A Jornada Mundial da Juventude é momento de encontro entre os jovens e destes com o Santo Padre. O Papa Francisco chega ao Panamá em 23 de janeiro. No dia 24, após reunir-se com o presidente da República, autoridades governamentais e representantes da sociedade e do episcopado da América Central, realizará a Cerimônia de Abertura da JMJ no Campo Santa Maria La Antigua.

 

Atendendo ao pedido do próprio Pontífice para ir até os jovens que não poderão estar nos eventos centrais da Jornada, o Papa Francisco tem um encontro no Centro de Menores em Las Garzas de Pacora, na manhã de 25 de janeiro. Os jovens privados de liberdade participarão de uma liturgia penitencial com o Santo Padre, em um ato de arrependimento, reconciliação e perdão. À tarde será realizada a Via Crucis com os peregrinos da JMJ.

 

No sábado, 26 de janeiro, tem início a vigília com o Papa Francisco no campo São João Paulo II, onde os jovens passarão a noite até a missa de envio do domingo, dia 27, encerrando a 34ª Jornada Mundial da Juventude. Todo o evento poderá ser acompanhado no site oficial da JMJ Panamá 2019: https://panama2019.pa/pt/casa

Com informações: Vatican News, Jovens Conectados, ANS e Canção Nova.